Monday, April 27, 2009

Terra arrasada


Imagine que você tenha trabalhando duro durante quarenta anos, construindo um lugar para você e sua família, criando riquezas e oportunidades para outros.
Houve um tempo em que nações eram gratas a seus pioneiros, homens que desbravaram sertões ermos levando civilização e progresso.
Hoje esses pioneiros são o alvo da fúria da esquerdopatia inconsequente.
Os arrozeiros da Raposa Serra do Sol chegaram a Roraima nos anos 70.
Hoje produziam 150 mil toneladas de arroz por ano em uma área correspondente a 0,7% da reserva, com níveis de produtividade semelhantes ao dos arrozeiros gaúchos.
As ONG's estrangeiras, a ala marxista da Igreja e o Conselho Indígena de Roraima (que com a demarcação da reserva virou o maior latifundiário do Brasil) venceram e expulsaram os arrozeiros da Serra do Sol.
Quanto valem quarenta anos de uma vida?
Quanto vale a esperança de um homem ou de um grupo de pessoas?
O que você faria se isso fosse tomado de você?
O que você pensaria de um governo que deixasse isso acontecer?
Como você se sentiria?
Eu arrasaria essa terra maldita.

4 comments:

flávia said...

Eu creio que poria fogo em minha terra também,os petistas sonham em restaurar o comunismo tribal em pleno século 21(apesar de aproveitarem e muito as delícias do capitalismo.Li não me lembro onde,que na década de 70, esses arrozeiros(sem bolsas-esmolas,nem ajuda do governo) estavam desbravando aquela região sem estradas, sem médicos, sem comunicações,e isso sem matar um só índio, até porque sobra terra para pouco índio.E o que está acontecendo lá agora está indo contra a Constituição.Mas é a esquerda que de repente resolvem restaurar as culturas indígenas destruídas pelo branco no Brasil,Eca!!!!

Ricardo Rayol said...

eu não, metia um processo no governo e pronto.

Fernando Sampaio said...

é o que eles tentaram por dez anos Ricardo...

Jether said...
This comment has been removed by the author.